Fornos de secar figos (Depoimento de Maria Morais dos Anjos)- São Mamede de Ribatua, Alijó

Depois de construído, secar os figos num destes fornos era uma operação de grande simplicidade como nos explicou a D. Maria dos Anjos Morais, de 98 anos de idade, nascida, criada e desde sempre moradora em São Mamede de Ribatua, aldeia que se pendura sobre a margem direita do rio Tua, junto à sua foz.
Continuar a ler
Depoimentos vários (Maria Celestina, Maria da Conceição Almeida, Adelaide Marinho, José Fonseca Moutinho da Silva, Maria de Lurdes Fidalgo, Maria do Céu Morais e Fátima Alexandra) recolhidos em São Mamede de Ribatua, concelho de Alijó.
Continuar a ler
Também o Sr. Guilhermino Vieira se lembra dessas dificuldades do passado e de como os figos constituíam muitas vezes as únicas refeições do dia. “Olhe, quando se ia para a azeitona e para certos sítios, que ainda há aqui pessoas que sabem, o almoço deles era umas azeitoninhas e ao mata-bicho e ao jantar eram...
Continuar a ler
Depois de construído, secar os figos num destes fornos era uma operação de grande simplicidade como nos explicou a D. Maria dos Anjos Morais, de 98 anos de idade, nascida, criada e desde sempre moradora em São Mamede de Ribatua, aldeia que se pendura sobre a margem direita do rio Tua, junto à sua foz.
Continuar a ler

Amigos do Museu

Junte-se à comunidade de amigos do Museu da Memória Rural!
INSCREVA-SE!

Projetos de memória

ídia Do Céu Gordinho Leopold
Fontebieita